O que é? | Objetivos | Elaboração | Supervisão | Contato

segunda-feira, maio 09, 2005

Furlan abre encontro de empresários do oriente Médio e da América do Sul em Brasília

Brasília - As duas iniciativas para a aproximação da América do Sul com o mundo árabe que podem, de fato, trazer resultados práticos começam hoje em Brasília, com o encontro de 826 empresários de ambas as regiões. O Encontro Empresarial e a Feira de Investimentos serão abertas pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, com o objetivo de atrair recursos dos países árabes exportadores de petróleo e de injetar dinamismo a um comércio que, em 2004, somou apenas US$ 10 bilhões - dos quais US$ 8,2 bilhões com o Brasil.Dos 826 empresários inscritos, 190 são dos países árabes e 188 da América do Sul. Os brasileiros somam 448. Para animar empresários do Oriente Médio a comparecer ao encontro, o embaixador Mário Vilalva, diretor-geral do Departamento de Promoção Comercial do Itamaraty, visitou quatro países entre fim de abril e início de maio - Arábia Saudita, Catar, Egito e Omã. Ele procurava, com especial atenção, executivos de bancos de investimento responsáveis pela alocação dos capitais.O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitará a véspera da Reunião de Cúpula da América do Sul e dos Países árabes para encontrar-se hoje com os líderes da Palestina, da Síria e do Líbano e também para rearranjar a "aliança trilateral" entre o Brasil, a Argentina e a Venezuela, em um jantar que oferecerá a seus colegas Néstor Kirchner e Hugo Chávez na Granja do Torto. Ainda sob os efeitos das críticas de autoridades argentinas ao governo brasileiro, o presidente Lula reservará parte da noite para recompor as relações Brasil-Argentina, desta vez sob a observação do polêmico Chávez.O governo brasileiro espera ouvir de Kirchner uma versão diferente das que foram anunciadas na semana passada pelo seu chanceler, Rafael Bielsa, e por altos funcionários da Casa Rosada. No mínimo, a confirmação de que as declarações críticas ao Brasil foram desautorizadas. Mas caberá ao ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, começar ainda hoje a tarefa de aplainar o terreno bilateral. às 18h30 - portanto, antes do encontro Lula-Kirchner-Chávez - ele receberá o presidente da União Industrial Argentina (UIA), Héctor Méndez. Esse também será o primeiro encontro de Lula com Chávez, depois das passagens por Brasília dos secretários americanos da Defesa, Donald Rumsfeld, e de Estado, Condoleezza Rice. Há duas semanas, Rice deixou claro o que Washington espera do Brasil ao pedir a Lula que aja como uma força "moderadora" dos impulsos do presidente venezuelano. Os encontros com os líderes do Oriente Médio se darão na tarde de hoje. Lula receberá, no Palácio do Planalto, o primeiro-ministro da Síria Mohammad Naji Al Otri - o homem forte, o presidente Bachar al Assal, não virá à reunião de cúpula. Em seguida, o primeiro-ministro do Líbano, Nagib Mikati, e o presidente da Palestina, Mahmoud Abbas. Além dos temas relativos à paz no Oriente Médio e da melhoria das relações econômico-comerciais, o presidente Lula deverá reforçar uma vez mais que o Brasil é candidato a uma vaga permanente no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e que espera seus respectivos apoios.

2 Comments:

At 8:44 PM, Blogger Luciana Aguiar said...

Com relação a reportagem acima, Jornal ANoticia (09.05.2005), o grupo comenta:
O encontro empresarial e a feira de investimentos, tem como objetivo atrair recursos dos países árabes exportadores de petróleo e o acordo de paz desses países, mas principalmente a questão do petróleo, o que deixa claro o interesse financeiro do presidente Lula. Envolvendo também o reforço do presidente quanto a candidatura a uma vaga permanente no conselho de segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) esperando seus respectivos apoios.


Bruna A, Carla, Claudionei, Cristiane, Eberson e Luciana

 
At 12:05 AM, Blogger claudyo said...

Estes encontros e jantares revelam um interesse proprio do presidente,tanto no jantar com os amigos: Chávez e Nestor, no qual ele tenta resolver problemas, quanto nos encontros com presidentes do oriente, onde busca apoio para conseguir a vaga no conselho de segurança e investimentos externos;deixa bem claro que o Brasil tem reais intereses, principalmente por si proprio,e não mede esforços, investindo em viagens em busca de acordos.

 

Postar um comentário

<< Home

________________________________________


Observe!

Governo Municipal

Prefeito
Secretários
Vereadores

Governo Estadual

Governador
Secretários
Deputados

Governo Federal

Presidente
Ministros
Deputados
Senadores

Observações Anteriores

2005-05-08 2005-05-15 2005-05-22 2005-05-29 2005-06-05 2005-06-12 2005-06-19 2005-06-26 2005-07-10 2005-08-07 2005-08-21 2005-12-25 2006-05-07 2006-05-21 2006-05-28 2006-06-04 2006-06-11 2006-06-18 2006-07-16 2010-11-21 2010-11-28

Observatório do Espaço Público Político Midiático | 2006
Textos: Jornalismo I - Ielusc | Layout: Cecília Oliveira | Hospedagem: Blogger